Adenovírus: Conheça este grupo de vírus que pode causar infecções intestinais e respiratórias nas crianças!

Adenovírus: Conheça este grupo de vírus que pode causar infecções intestinais e respiratórias nas crianças!
8 meses atrás

Você sabe o que é adenovírus? Se você é pai, mãe ou responsável por alguma criança, talvez já tenha ouvido falar disso. Conhecido por causar infecções rotineiras nas crianças, ele vem sendo motivo de preocupação nas escolas e também nos grupos de pais. Como ter informação é essencial para lidar com esse problema de saúde nas crianças. Confira! 

O que é adenovírus? Entenda o que ele pode causar no seu filho


Segundo a Dra. Fabiane, o adenovírus na verdade não é um microrganismo em específico, mas um conjunto. “Adenovírus é um grupo de vírus que comumente causam doenças respiratórias e do trato intestinal. O adenovírus é transmitido por contato direto com alguém que esteja infectado, por via fecal-oral (contato com fezes contaminadas) ou aerossóis, gotículas e espirros (assim como no caso da COVID-19)”, explica a pediatra.

O adenovírus costuma causar infecções bem gerais, as chamadas “viroses”, comuns na infância, com sintomas de gripe e resfriado. Entretanto, também é possível que o quadro evolua para doenças um pouco mais graves. Dra. Fabiane cita alguns exemplos de doenças causadas por esse grupo de vírus: “Ele pode causar pneumonia, amigdalite, sinusite, rinite, conjuntivite, bronquite, diarreia e gastroenterite”. 

Como é a prevenção do adenovírus, tratamento e recuperação


Com tantas possíveis doenças, é muito natural que os pais e cuidadores queiram ajudar os pequenos a evitar as infecções causadas pelo adenovírus. Porém, a prevenção ainda é muito restrita e não dá para fugir do básico: uma boa higiene. “O melhor é sempre lavar bem as mãos. Até existe uma vacina para adenovírus (tipos 4 e 7), porém ela só é fornecida a militares”, afirma a médica. 

Caso a criança seja infectada pelo adenovírus e manifeste sintomas, é importante procurar atendimento médico para receber o diagnóstico correto. Excluída a possibilidade de outros tipos de infecções mais graves, como bacterianas, fúngicas e parasitárias, o tratamento é bem simples e de fácil manejo. 

“O tratamento pode ser feito no domicílio, caso não seja grave, com ingestão adequada de líquidos, repouso, lavagem nasal, analgésicos para as doenças respiratórias e soro oral e antiemético para os casos de gastroenterites. Nas situações mais graves, quando há desidratação e insuficiência respiratória, a criança deve ser internada”, finaliza a médica. 

email

Se inscreva em nossa newsletter

Fique por dentro das novidades e promoções

Assinar
Precisa de ajuda? Converse conosco