Como saber se seu pequeno tem atraso de fala?

Como saber se seu pequeno tem atraso de fala?
2 anos atrás

Antes de mais nada, é importante dizer que cada criança é única e tem o seu próprio tempo de desenvolvimento, tudo bem? Apesar disso, é interessante conhecer e estar atento(a) aos marcos do desenvolvimento infantil, como é o caso dos marcos de fala e linguagem. Se seu filho ou filha ainda não fala tanto quanto a maioria das crianças da mesma idade, por exemplo, ele pode estar com atraso de fala ou atraso de linguagem. Por isso, que tal saber mais sobre esse assunto? 

 Confira o texto abaixo e descubra como saber se seu pequeno tem atraso de fala!

Quais as diferenças entre o atraso de fala e o atraso de linguagem?

De forma geral, os bebês começam a falar suas primeiras palavrinhas, como “mamãe” e “papai”, antes do primeiro ano de vida. E a maioria já consegue ter um pequeno vocabulário, composto por até 20 palavras, aos 18 meses de idade. Nesse sentido, para apoiar os pequenos e pequenas, é importante identificar qualquer atraso de fala ou linguagem o quanto antes. 

O atraso de fala, como o próprio nome sugere, acontece quando uma criança não apresenta o desenvolvimento da fala de modo satisfatório ou esperado para aquela determinada fase da vida. Uma criança com atraso da fala, por exemplo, pode até usar palavras e frases para expressar suas ideias, mas será difícil entender claramente o que ela está dizendo.

Já o atraso de linguagem está relacionado à capacidade da criança de dar e obter informações de maneira significativa. Ou seja, quando a criança possui um atraso de linguagem, ela pode pronunciar corretamente as palavras, mas apresenta dificuldade em se expressar ou entender os outros.

O que pode causar o atraso de fala ou linguagem?

Na verdade, diversos fatores podem causar atraso de fala ou linguagem nas crianças. No entanto, as causas mais comuns incluem:

  • Perda de audição;
  • Danos cerebrais;
  • Falta de estímulos (por exemplo, quando a criança passa pouco tempo conversando com adultos);
  • Transtorno do Espectro Autista (TEA);
  • Mutismo eletivo (transtorno psicológico em que a criança se recusa a falar).

Marcos do desenvolvimento das habilidades de fala e linguagem

Sempre que falamos de marcos do desenvolvimento infantil, é necessário lembrar que cada criança cresce e aprende no seu próprio ritmo. Ainda assim, é fundamental se atentar aos padrões que demonstram o desenvolvimento adequado da fala e da linguagem em cada etapa do crescimento dos pequenos e pequenas.  Confira:

Antes dos 12 meses

Após o nascimento, o principal som que a criança irá emitir é o choro. Com 2 ou 3 meses, o bebê será capaz de sorrir para você. E a partir dos 6 meses, se não tiver deficiência auditiva, o pequeno ou pequena passa a ter a curiosidade e a capacidade de acompanhar sons. Já aos 12 meses, alguns dos bebês conseguem dizer uma ou duas palavrinhas e já se familiarizam com alguns nomes e objetos comuns.

De 12 a 15 meses

Nesta idade, o bebê já é capaz de balbuciar mais alguns sons e, inclusive, imitar algumas das palavras que ouve. Além disso, eles compreendem instruções simples, como “dê para mim a boneca”.

De 18 a 24 meses

A partir dos 18 meses, o bebê começa a aumentar seu vocabulário e, com isso, passa a falar frases com mais de uma palavra. Eles também podem aprender a falar as partes do corpo e o nome dos animais, por exemplo.

De 2 a 3 anos

Depois dos 2 anos de idade, a criança consegue reconhecer e apontar objetos em livros, começa a trabalhar com plurais simples e passa a combinar substantivos e verbos. A partir dos 3 anos, o desenvolvimento é ainda mais visível: a criança já consegue contar pequenas histórias e até cantar musiquinhas, além de falar o seu nome e sobrenome.

O que fazer em caso de atraso de fala ou linguagem?

Ao perceber um ritmo de desenvolvimento lento em seu filho ou filha, procure um(a) especialista para realizar alguns exames de rotina. Assim, o(a) profissional poderá verificar com precisão se a sua criança está ou não atingindo as metas esperadas para a idade.

É importante dizer que, quando diagnosticados precocemente os atrasos de fala ou de linguagem por especialistas, as chances de sucesso no tratamento e desenvolvimento da criança são maiores. Por isso, a qualquer sinal de atraso, procure o(a) pediatra da sua família e busque também o apoio de um(a) fonoaudiólogo(a), tudo bem?

email

Se inscreva em nossa newsletter

Fique por dentro das novidades e promoções

Assinar
Precisa de ajuda? Converse conosco