Mãe, eu te vejo!

Mãe, eu te vejo!
2 anos atrás

Eu vejo uma recém mãe sorrindo brincando de “escondeu/achou” com seu bebê, mesmo exausta pela privação de sono.
Observo outra lidando com a birra do filho, que, quer porque, quer outro sorvete.
Eu vejo uma mãe tendo idéias de refeições para que o seu filho coma melhor.
Eu vejo uma mãe solo que está vivendo um furacão, até com justiça envolvida, passeando sorridente, de mãos dadas com o seu pequeno.
Eu vejo outra empurrando a cadeira de rodas da filha e falando com ela com uma ternura que emociona.
Vejo outra girando feito doida (devia já estar tonta, tadinha) porque o filho gargalhava sem parar e pedia de novo, e de novo.
Vejo a mãe de uma adolescente, que me disse estar cheia de preocupações com as questões que a filha está vivendo, sentada ao lado da sua mocinha, conversando com ela e abraçando-a com muito amor.
Eu vejo outra se abaixando para lidar com a briga do seu menino e da sua menina e conversando com eles com afeto e apresentando limites.
Eu vejo outra mãe sentada na frente do vaso sanitário, acariciando os pezinhos do seu pequeno, porque ele disse que queria a sua companhia enquanto fazia o número 2.
Eu vejo outra caindo em lágrimas no meio da madrugada, junto com seu bebê, abraçando-o com carinho.
Vejo uma mãe andando atrás do seu pequeno pelo aeroporto, enquanto ele corre e olha para trás sorrindo e satisfeito de estar sendo cuidado.
Eu vejo! Por todos os lados! Eu vejo a gente tentando, se transformando! Respirando! Errando e acertando. Eu vejo a gente, apesar dos pesares ( que sabemos que não são
poucos) levantando e seguindo, e isso é tão bonito!

email

Se inscreva em nossa newsletter

Fique por dentro das novidades e promoções

Assinar
Precisa de ajuda? Converse conosco